Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Recomeçar a rotina.

Para mim, começaram hoje as aulas. Contingências de horários. O N. também terminou as férias e amanhã recomeça a trabalhar. Abandonámos ambos o nosso "castelo altaneiro" ao mesmo tempo, fechámos o nosso pequeno refúgio a sete chaves que assim ficará até ao nosso próximo reencontro.

 

Malas feitas e arrumadas no carro, o N. deixou-me na escola e segui além Tejo. Ficou-me gravado na minha memória visual o adeus aos meu Pimento metade e ao meu Pimentinha que ficou a olhar para mim como quem pergunta "então não vens?". Abriu-se a porta da escola e enquanto entrava engolia o nó da garganta e as lágrimas dos olhos que teimavam em querer saltar. 

 

Novo ano, nova entrada na escola, mais um passo em frente. Uma nova etapa a vários níveis. Entrei revestida de calma e uma armadura forte, pronta para qualquer embate possível.

 

O dia decorreu tranquilo e dentro da normalidade. As crianças não estavam excitadas como costuma acontecer depois de um período de férias, por isso, iniciei matéria nova, cumprindo assim a planificação prevista.

 

À última hora tive a turma da minha B. que, por motivos graves, mudou de escola. Foi tão estranho não a ter lá. Ver o lugar dela ocupado por outra criança, sentir a ausência do seu "ó teacher", das suas perguntas... Foi muito estranho e triste. Mas foi melhor assim. Ninguém merece o que se passou com ela.

 

Este podia ter sido um dia de muita tristeza para mim. A minha separação do N., o olhar do Pimentinha, o deixar de viver no meu "castelo altaneiro" com o meu meio pimento e o regressar à escola e sentir a ausência da minha B. e escrevo tudo isto com um nó na garganta.

 

Mas eu escolho não ficar triste. Eu sou capaz de superar esta emoção que me arrasa. Eu escolhi não me deixar ir abaixo por tudo isto. I could do it.

Ano Novo, Etapa Nova, Moenga Nova...

Não me faltava já mais nada... {#emotions_dlg.cry} Estava eu tão bem, alegre e saltitante, quando hoje acordo... aflita da garganta! Ora bolas! Logo hoje...! Não podia ter sido ontem?! É que o pior é que quase não tenho voz e me custa a falar. Isto foi pura maldade, não acham? Çogo no meu primeiro dia de aulas deste periodo estar assim. Vou ter que inventar qualquer coisa para falar o menos possível, senão tou fritíssima!

Wish me luck! {#emotions_dlg.serious}

De Volta Ao Palanque.

 

Após umas micro férias, regressei ao activo. Cheguei feliz e contente à escola e ainda mais contente fiquei depois de ter encontrado o Donaltim no café e ele me ter dito que havia novidades nas salas. Mentalmente, esfreguei as mãos de contentamento, pois isso significava que, finalmente, todas as salas tinham quadros interactivos. Só não me passou pela cabeça o que me esperava.

 

Assim que entrei na secretaria, vi logo uma caixinha de livros e um teatrinho de fantoches que tinham chegado para mim. Ai que ainda fiquei mais contentinha. Só é pena umas editoras serem tão rápidas a fazer, pelo menos, parte da entrega dos materiais e outras demorarem sé-cu-los!

Levei os quilos de livros para a sala de apoio para depois fazer a contagem e a distribuição.

 

Depois disto, fui fazer a ronda das salas. Comecei pelos 3 anos. Fui dar uma beijoca à minha P. e ao meu pintainho, que assim que me viu, largou a brincadeira e veio agarrar-se a mim. E por acréscimo depois vêm outras crianças que me conhecem de vista mas que também levam beijocas.

 

Depois passei pelo recanto das cuscas que me miraram de cima a baixo e de baixo a cima. Não percebi se estavam a apreciar a minha blusa nova ou se tavam a cortar em mim. Também não me fez diferença. Se se sentem bem, falem. Achei piada foi à lata de me virem perguntar acerca de uma colega delas que se foi embora, qual tinha sido o motivo. Ahahahahah! Se estavam à espera de tirar nabos da púcara... enganaram-se! Elas bem ficaram à espera que eu lhes dissesse algo elucidativo, com sumo. Mas eu não disse. Embora eu saiba muita coisa, são coisas que me foram confiadas e que ninguém tem nada a ver com isso. Foi vê-las a ficar inchadas... Hihihihi!

 

Finalmente subi ao andar de cima. Ai! Aí é que vi a minha vida a andar para trás! Estava tudo em revolução por causa dos quadros interactivos. é que, por acaso, não tiveram mais dia nenhum para instalar aquilo sem ser o primeiro dia de aulas... Que cena, meu! Pensei logo que o tempo que tive a preparar as minhas aulas de hoje tinha sido em vão.

 

Mas o pior foi ter de andar a trocar de sala. Não é que os homenzinhos dos quadros andavam atrás de mim, ou seja das minhas aulas?! Para onde quer que fosse dar uma aula, os gajos adiantavam-se e pimba! Levavam para lá tudo para instalar os quadros. Só me apeteceu provocar ali um curto-circuito. Havia de ser uma risota do camandro ver os homenzitos a sair da sala desdentados, mascarrados e de cabelos em pé!

 

e foi assim o meu primeiro dia de aulas: sem sala, a andar a passear miúdos de um lado para o outro, a constatar que os miúdos cresceram imenso e que até regressaram de férias calminhos... vamos ver até quando!